Roacutan: o que é, para que serve e quais são os efeitos colaterais

O que é o Roacutan e para que serve

O Roacutan, medicamento conhecido para tratamento de acnes graves, tem como base a isotretinoína, um composto sintético semelhante à vitamina A. Sua função é reduzir a glândula sebácea para inibir a produção de sebo, que favorece as inflamações na pele.

Como há contraindicações e possíveis efeitos colaterais importantes, um médico precisa estudar o caso. “Antes do uso são feitos os tratamentos clássicos, com produtos tópicos [cremes, pomadas e géis] e antibióticos”, explica José Roberto Fraga Filho, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Cirurgia Dermatológica.

A dose do Roacutan é calculada pelo médico com base no peso do indivíduo, e o tratamento pode durar até um ano. “Se houver uma melhora no aspecto da pele em menos tempo, basta ministrar o remédio por mais dois meses. Se o resultado permanecer, é possível suspender a medicação antes do período previsto”, informa o dermatologista.

Tratamentos fora da bula

Em doses diferentes da ministrada para casos de acne, o Roacutan também pode ser recrutado para tratar rosácea, dermatite seborreica grave, ictiose e doenças do couro cabeludo. Especialistas afirmam que a bula da isotretinoína não é renovada há muito anos e, por isso, essas situações não constam no documento. O médico deve avaliar a gravidade de cada quadro.

Quais as contraindicações

A lista de contraindicações e reações adversas do Roucutan é extensa, mas especialistas pontuam as mais revelantes. A maior preocupação ao usar o medicamento é não engravidar, já que ele pode causar malformação do feto.

“É indicado utilizar dois métodos anticoncepcionais para ter certeza de que não há risco de gestação”, afirma Fraga Filho. Até a doação de sangue é restrita, porque uma mulher grávida pode receber o sangue de quem utiliza Roacutan e sofrer o mesmo problema. Essa é uma contraindicação absoluta“, reforça o dermatologista.

De acordo com a legislação brasileira, antes de recorrer ao Roacutan é preciso assinar um termo de consentimento sobre os riscos relacionados à gravidez.

“A mulher que planeja engravidar ainda precisa aguardar dois meses após o tratamento para interromper os métodos anticoncepcionais”, explica Maria Cecilia Machado, dermatologista do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Especialistas reforçam que os perigos só existem durante o uso do medicamento.

+LEIA TAMBÉM: Acne: o que é, tratamentos, sintomas e principais causas

O consumo de bebidas alcoólicas também não é recomendado. “Esse é o tipo de medicação metabolizada no fígado, e a ingestão de álcool pode comprometer o órgão”, justifica Fraga Filho.

Por esse mesmo motivo, é indicado realizar uma avaliação geral da saúde, incluindo análises das taxas de colesterol e triglicérides. Novos exames são feitos no meio e no fim do tratamento. A saúde do fígado deve ser monitorada ao longo de todo o processo, mesmo com esses cuidados.

“Alterações nesse órgão ou nos índices de colesterol e triglicérides são transitórias, ou seja, só vão ocorrer durante o tratamento. Muitos desses casos acontecem em quem tem predisposição genética ou em indivíduos que possuem uma dieta rica em carboidratos e gorduras”, esclarece Maria Cecilia.

Caso os exames venham de fato alterados, o médico dermatologista deve avaliar se é preciso suspender o Roacutan ou recomendar outra medicação para controlar esses índices, segundo a dermatologista do Hospital das Clínicas.

Roacutan de fato melhora a acne, mas uso deve ser acompanhado de perto.Foto: Matt Moloney/Unsplash/SAÚDE é Vital

Reações e efeitos colaterais do Roacutan

A bula da isotretinoína faz um alerta em relação à saúde mental, como risco de depressão e até suicídio. Porém, um estudo publicado no Journal of American Academy of Dermatology (Jaad) aponta que não há relação direta do medicamento com esses problemas. “Principalmente os adolescentes com casos graves de acne já apresentavam quadro de depressão por causa de sua condição, que é um rosto cheio de cicatrizes e lesões”, esclarece Cassiano.

A mudança no aspecto da pele, sobretudo do rosto, tem um efeito positivo na maioria dos usuários. “É difícil fazer ou não o vínculo do remédio com a depressão porque a imensa maioria que resolve a disformia facial tem melhora no humor. É preciso avaliar fatores genéticos e ambientais durante o tratamento caso seja percebida alguma alteração”, relata Maria Cecília. Em certas regiões brasileiras, ainda é exigido um termo de consentimento relacionado à saúde mental.

Alguns usuários do medicamento também relatam queda de cabelo nos primeiros meses do tratamento. A substância pode modificar o ciclo de crescimento dos fios, mas a reação é totalmente reversível, de acordo com os especialistas.

É comum, ainda, que um remédio que age diretamente nas glândulas sebáceas provoque ressecamento na pele e nas mucosas, como olhos e lábios. “Esse efeito tem relação com a dose, que era mais alta nos primeiros anos de uso. Hoje, é possível aliviar um pouco essa reação. No entanto, ela pode persistir, já que a ideia do medicamento é curar a acne e impedir que o problema volte. Por isso, a pele nunca mais será oleosa como antes”, explica o dermatologista Daniel Cassiano, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

São poucos os casos de reincidência da acne após o tratamento, mas eles existem. “O problema pode voltar menos grave”, aponta Maria Cecilia.

O Roacutan tira manchas?

Não. A substância não tem ação na produção de pigmento da pele. “As manchas surgem por causa da inflamação da acne. Com a melhora do quadro, a pessoa pode ter a falsa impressão de que pele clareou”, pontua Cassiano. Essa mudança na pele é ainda associada à utilização do filtro solar em caso de exposição durante o dia.

O medicamento engorda?

Não. O que já foi relatado é que a pílula anticoncepcional, que é obrigatória durante o tratamento, pode causar um inchaço nas mulheres.

+ LEIA TAMBÉM: Como cuidar da pele negra para evitar espinhas, manchas e afins

Quanto custa o tratamento?

Em torno de R$ 250 por mês, dependendo da dose indicada pelo médico. Há substâncias genéricas à venda nas farmácias e que também estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), como o Valeant.

Há relação do Roacutan com o rejuvenescimento?

Estudos brasileiros indicam não existir uma ligação entre a isotretinoína com o rejuvenescimento da pele ou a melhora das rugas em comparação aos tratamentos feitos com produtos tradicionais. Duas pesquisas nessa linha foram conduzidas pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Uma não encontrou diferenças entre mulheres tratadas apenas com loções noturnas e filtro solar e aquelas que tomaram a isotretinoína junto com produtos tópicos.  O outro estudo testou a baixa dose do medicamento em comparação ao uso de ácido retinóico e também não foram identificadas mudanças substanciais.

“Por ser um medicamento metabolizado no fígado, o custo-benefício para tratamento de rugas não vale a pena. Fora que já que existem alternativas para essa finalidade”, avalia Cassiano.

Mulheres mais velhas podem precisar do medicamento por outros motivos, no entanto. “Há casos de adultas com acne, que pode surgir durante a menopausa ou por causa da reposição hormonal. Ao adotar o Roacutan, a pessoa vai sentir uma melhora na pele. Mas o médico deve avaliar caso a caso antes de iniciar o tratamento”, completa Maria Cecilia Machado.

Vale ainda falar do mito de que o medicamento tem a função de afinar o nariz, espalhado em uma rede social. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) esclarece, em nota, que “não existem relatos consistentes, muito menos estudos clínicos prospectivos, que sugiram a associação de uso de isotretinoína oral ao afinamento do nariz”.

O aumento do nariz só é perceptível nos casos de hipertrofia das glândulas dessa região, uma situação bem específica. “A condição é denominada rinofima e há a opção de tratar com a isotretinoína oral. Nessas circunstâncias, a substância tende a diminuir um pouco o volume das glândulas e o nariz pode, assim, voltar ao tamanho original”, detalha o texto do comunicado.

Comenrários

spot_img

Ultimas notícias