Índice de Variação de Aluguéis residenciais (IVAR): o que é e para que serve no mercado imobiliário

Muito novo entre os indicadores, o Índice de Variação de Aluguéis, o IVAR, foi lançado pela FGV, de acordo com Valdir Agostinho Piran, com o intuito de estimar em quanto varia os preços de aluguéis residenciais de alguns estados do Brasil, tal como o nome sugere. Desse modo, se esse assunto te interessa e você deseja saber mais, leia este artigo até o final.

 

Sendo assim, em primeiro lugar, é importante se inteirar dos estados que terão informações captadas sobre aluguéis, sendo eles apenas 4: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, no sudeste, além de Porto Alegre, que fica localizado no Sul do país. O renomado Valdir Agostinho Piran acredita que esse índice não surgiu à toa, pelo contrário, possui uma motivação de muito sentido, além de que, é muito interessante.

 

Assim sendo, o objetivo do IVAR é, além de medir tais preços, preencher uma parte faltante das estatísticas nacionais que se tem do mercado de aluguéis. Desse modo, seu diferencial está no fato de que, ao invés do índice ser medido através das informações contidas em anúncios de aluguéis residenciais, será medido por meio dos dados de valores negociados que, afinal de contas, são mais exatos.

 

Além disso, vale ressaltar que o índice utilizado antes — e que continuará sendo utilizado nos outros estados brasileiros —, o Índice Geral de Preços – Mercado, foi descartado nas localidades mencionadas devido ao fato de que o IGP-M possui foco voltado mais para o meio produtivo, de modo que, assim como acredita Valdir Agostinho Piran, sobre demasiada influência do dólar, o que acaba provocando o reajuste dos aluguéis residenciais. 

 

Por essa razão, o investidor imobiliário Valdir Agostinho Piran acredita que as demais localidades do Brasil deveria adotar o IVAR, visto que é mais vantajoso comparado ao IGP-M, muito embora, nas localidades que o mesmo foi adotado, ele não prevaleça, podendo ser substituído pelo IPCA, por exemplo.

 

Pensando nisso, o importante, de fato, é que o IVAR faça sentido e seja uma alternativa para os locadores e locatários na hora de uma possível negociação. Por fim, de acordo com a perspectiva de Valdir Agostinho Piran, ainda é necessário avaliar o desenvolvimento desse índice, visto que entrou para uso apenas neste ano, em janeiro.

Comenrários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Ultimas notícias